Intercâmbios institucionais

Além da cooperação com outros programas de pós-graduação da Ufes e de outras IES nacionais e/ou internacionais (vide "Atividades Complementares"), firmamos no final de 2009 um convênio interinstitucional com a UNICAMP e UFMG, conforme descrito abaixo.
PROCAD - NF - CAPES - INTERCÂMBIO INTERINSTITUCIONAL UFES-UNICAMP-UFMG
O presente projeto de cooperação acadêmica surgiu, fundamentalmente, de uma estreita relação que vem se firmando entre os programas de pós-graduação em linguística da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O objetivo principal desta proposta é estreitar ainda mais esses laços de cooperação, tendo como resultado esperado o crescimento qualitativo dos projetos desenvolvidos nas linhas de pesquisa do PPGEL - estudos analítico-descritivos da língua e estudos textual-discursivos -, alinhados a grupos de pesquisa consolidados no cenário nacional.
Os projetos relacionados a seguir têm relação direta com os projetos desenvolvidos pela UNICAMP e pela UFMG nas linhas de pesquisa sobre texto, discurso e enunciação, de um lado, e sobre análise e descrição lingüística, de outro.
1. PROJETOS DA LINHA ESTUDOS SOBRE TEXTO E DISCURSO
O projeto de pesquisa "Por uma Linguística Textual Ampliada: A pragmatização do texto", coordenado pela Prof. Dra. Maria da Penha Pereira Lins, se coaduna com as reflexões desenvolvidas pelos Grupos de Pesquisa coordenados, respectivamente, pelas professoras Ingedore Koch, Anna Christina Bentes e Edwiges Morato (UNICAMP) e Maria Luiza Cunha Lima (UFMG). Esse projeto toma como pressuposto básico a concepção de língua como atividade interativa e de texto como evento comunicativo sociocognitivamente situado, estuda-se a organização global de textos, nas modalidades oral e escrita, de variados gêneros discursivos, incluindo questões tais quais: estratégias discursivas na construção da textualidade; formas de progressão textual (referenciação, continuidade temática, continuidade tópica, intertextualidade, hipertexto). Em relação aos estudos lingüísticos de linha sociocognitiva e interacional, desenvolvidos no Brasil, podemos citar Koch (2002, 2004), Marcuschi e Koch (1998) e Marcuschi (2007a, 2007b, 2008), Koch, Morato e Bentes (2006), Morato, Bentes e Cunha Lima (2003), Koch e Cunha-Lima (2004), Morato (2004), Koch, Bentes e Cavalcante (2007), Bentes e Rezende (2008).
Uma das perspectivas atuais dos estudos textuais tem se baseado na assunção de que na produção e compreensão textual estão envolvidos fatores cognitivos, indissociáveis dos fatos mais estritamente textuais. É nessa direção que se encontra o projeto "Texto, Leitura e Cognição", coordenado pela prof. Adrete Grenfell, que, à luz da Lingüística Cognitiva (Tomasello, 2003; Fauconnier, 1994 e Givón, 2005) estuda a linguagem como processo (não mais como produto), considerando os modos pelos quais as construções culturais contribuem para configuração de cognição/linguagem (Grenfell, 2007). Esse projeto coaduna-se com os interesses do Grupo de Pesquisa liderado pela professora Edwiges Morato e também com os interesses de pesquisa da professora Maria Luiza Cunha Lima.
O projeto "Processos de produção de sentido em textos escritos", coordenado pela professora Virgínia Abrahão, parte dos pressupostos da Análise do Discurso de linha francesa, analisando-se processos de produção de sentido como conotações, polissemias, metáforas, metonímias, ambigüidades, dentre outros (Abrahão e Marques, 2008; Abrahão, 2009). Dentro desta mesma perspectiva teórica, discute-se, ainda, a constituição dos sujeitos na escrita, a partir de fatores semântico-discursivos presentes no texto. Esse projeto de pesquisa coaduna-se tanto com os interesses do Grupo de Pesquisa coordenado pela professora Mónica Zoppi Fontana, bem como com os interesses do Grupo de Pesquisa coordenado pela professora Edwiges Maria Morato.
Em relação aos estudos de base enunciativa, a base teórica consiste fundamentalmente de Bakhtin (2003, 2004), para tratar a questão dos gêneros textuais. E para tratar das questões relacionadas aos processos de aquisição de escrita, nos reportamos a Fiad (1997, com Abaurre e Mayrink-Sabinson; 2003, 2006a, 2006b), que se propõe a analisar o trabalho dos sujeitos no texto, articulando gênero, estilo e subjetividade. Relacionado a essa perspectiva está o projeto de pesquisa "Análise discursiva de gêneros em constituição: papel da subjetividade", coordenado pelos professor Luciano Novaes Vidon. Sob a perspectiva da análise discursiva bakhtiniana, sendo também apoiado pelas concepções de estilo, segundo Granger (1969) e Possenti (1988), e de argumentação, conforme Perelman e Olbrecths-Tyteca (1996), analisam-se textos pertencentes a gêneros do discurso expositivo, em especial dissertações produzidas no ensino médio e superior, levando-se em conta o papel da subjetividade na construção de sentidos nos textos analisados. Esse projeto de pesquisa coaduna-se com os interesses do Grupo de Pesquisa da professora Raquel Salek Fiad. Vale ressaltar que o prof. Luciano Vidon realizou suas pesquisas de mestrado e de doutorado no âmbito do Projeto "Subjetividade, Alteridade e Constituição de Estilo", que tinha como uma das coordenadoras a professora. Raquel Fiad.
O projeto "Textualidades contemporâneas", coordenado pela professora Júlia Maria Almeida, articulando noções da lingüística textual e da análise do discurso, pretende investigar textualidades e gêneros textuais em circulação na sociedade contemporânea, com foco em textos escolares, acadêmicos, literários e da comunicação, e nas estratégias textuais e discursivas aí em pauta (Almeida, 2008). Tendo como foco prioritário as práticas textuais da atualidade, pensadas em uma perspectiva ampla que engloba lingüística, semiótica e filosofia, pretende investigar questões que estariam dentro da problematização dos regimes sígnicos da contemporaneidade, entre elas o estatuto da linguagem, a relação entre texto-imagem e as transformações nas práticas de escrita e textualização, para melhor sondar textualidades e objetos textuais em relação a outras práticas culturais. Em função disso, pode-se dizer que esse projeto coaduna-se com os interesses de pesquisa das professoras Mónica Zoppi Fontana e Anna Christina Bentes.
Outro projeto em desenvolvimento é "O tópico discursivo em gêneros do discurso",  coordenado pela Profª Maria da Penha Pereira Lins. Propõe-se a analisar o gerenciamento do tópico discursivo em diferentes gêneros do discurso, inserindo-se num contexto em que a Lingüística Textual (Beaugrande e Dressler, 1992), influenciada por um conjunto de orientações que vão além de seus limites, como a pragmática, a teoria dos gêneros textuais, entre outras, problematiza questões tais quais construção de sentido, contextos e práticas sociais (Lins, 2006; 2007; 2008). Desse modo, vendo o texto a partir de uma concepção interacional (dialógica [Adam, 2008]), vislumbra-se a pesquisa sobre gerenciamento do tópico discursivo, atrelado a questões pertinentes tais quais construção de objeto de discurso e referenciação. Sendo assim, esse projeto coaduna-se com os interesses dos Grupos de Pesquisa liderados pelas professoras Ingedore Koch, Anna Christina Bentes e Edwiges Maria Morato.
2. PROJETOS DA LINHA ANÁLISE LINGÜÍSTICO-DESCRITIVA
O projeto "A expressão de futuro na variante capixaba: confronto entre o oral e o escrito", coordenado pela Profa. Dra. Lilian Yacovenco e fundamentado teoricamente na Sociolingüística Variacionista de Labov, discute a variação lingüística na sociedade brasileira e na capixaba, tendo-se em mente duas de suas finalidades principais: a ampliação da eficácia da comunicação e a necessidade de marcação da identidade social (Yacovenco, 2000; 2003). Os pesquisadores envolvidos estudam diversos corpora, dentre os quais o do projeto "O português falado na cidade de Vitória", bem como cartuns capixabas e nacionais, jornais escritos e televisivos, com o intuito de observar o contínuo oral/escrito. Recentemente, a Dra. Marta Scherre (UNB), professora visitante na UFES, vem contribuindo com a temática de identificação de traços lingüísticos característicos do dialeto capixaba (Scherre, 2005; 2007). Esse projeto coaduna-se com os interesses de pesquisa da professora Anna Christina Bentes (Bentes, 2009a).
Dois outros projetos dessa linha se afinam com a questão dialetal do projeto de Yacovenco: o projeto de Rodrigues e o de Meireles. A Profa. Dra. Catarina Rodrigues coordena o projeto "Atlas Lingüístico do Espírito Santo". Com base nos princípios da Geolingüística e Sociolingüística, a pesquisa analisa as variantes lexicais e fonomorfossintáticas tanto do português capixaba quanto das línguas das comunidades diglóssicas do Espírito Santo (Rodrigues, 2002; 2008). Esse projeto também se coaduna com os interesses de pesquisa da professora Anna Christina Bentes.
O Prof. Dr. Alexsandro Meireles coordena o projeto "Estudo fonético-acústico da variação rítmica nos dialetos mineiro e capixaba", com apoio do CNPq (proc. 400726/2007-6). A pesquisa diz respeito a estudos comparativos dos processo fônicos prosódicos relacionados à variação da taxa de elocução nos dialetos mineiro e baiano, visando ao aperfeiçoamento de um modelo dinâmico de produção do ritmo da fala (Barbosa, 2006; Meireles, 2009). Uma das preocupações dessa pesquisa é começar a investigação de diferenças prosódicas nos dialetos do português brasileiro. Num primeiro momento, serão investigadas diferenças no ritmo da fala nos dialetos mineiro e capixaba. A pesquisa continuará com a incorporação de outros dialetos, a fim de se propor uma tipologia rítmica para as variantes lingüísticas do português brasileiro. O projeto de Meireles propõe-se a implementar computacionalmente os resultados obtidos na pesquisa. Nesse sentido, o mesmo se aproxima da pesquisa em processamento da linguagem natural de Smarsaro e também coaduna-se com os interesses e grupos de pesquisa dos professores Plínio Barbosa, Edson Françozo e Maria Luiza Cunha Lima.
A pesquisa da Profa. Dra. Aucione Smarsaro investiga a representação do conhecimento e a organização do léxico para fins computacionais a partir da descrição e formalização de estruturas lexicais compostas e estruturas gramaticais, para análise e geração automática de textos escritos (Smarsaro, 2007). Atualmente, a lingüista coordena os seguintes projetos "Descrição de palavras compostas para processamento automático da linguagem natural" e "Descrição das relações morfo-sintático-semânticas dos itens lexicais". Assim como o projeto de Meireles, coaduna-se com os interesses e grupos de pesquisa dos professores Plínio Barbosa, Edson Françozo e Maria Luiza Cunha Lima.
Os projetos de Meireles e Smarsaro se aproximam do trabalho da Professora Dra. Lúcia Helena Peyroton da Rocha, que coordena o projeto "Um estudo dos aspectos morfossintáticos, semânticos e discursivos na construção dos sentidos nos gêneros textuais". Nessa pesquisa, a partir da descrição e análise dos fenômenos lingüísticos, observados em situações reais de uso na língua, que privilegia a função de interação social da linguagem, levar-se-ão em conta as (inter)relações da sintaxe com o léxico, a morfologia e a semântica dentro de diferentes perspectivas teóricas (Rocha, 2008). Esse projeto coaduna-se com os interesses de pesquisa das professoras Ingedore Koch, Anna Christina Bentes, Maria Luiza Cunha Lima e Edwiges Maria Morato.
3. OBJETIVOS
3.1. Objetivo geral
·O Programa de Cooperação Acadêmica/Novas Fronteiras PPGEL/UFES-PPGL/UNICAMP-PPGL/UFMG objetiva, primordialmente, o projeto comum que visa tanto potencializar a qualificação de recursos humanos voltados para a área de Lingüística no Espírito Santo e região quanto consolidar, através da incrementação do intercâmbio entre os programas envolvidos, a pesquisa no campo disciplinar dos Estudos Analítico-Descritivos da Língua e dos Estudos sobre Texto e Discurso.
3.2. Objetivos específicos
·Complementar a formação de pós-graduandos no campo dos Estudos Lingüísticos Analítico-Descritivos e Textuais-Discursivos através da realização de missões de estudo em nível de mestrado nas três instituições;
.Qualificar docentes do PPGEL/UFES através de estágios pós-doutorais no país, na UNICAMP e na UFMG;
·Oferecer cursos de curta duração nas duas instituições associadas, visando a suplementar o quadro de disciplinas dos programas, envolvendo aspectos e abordagens diferenciados nos Estudos Lingüísticos nas duas linhas de pesquisa propostas;
·Orientar e co-orientar dissertações e teses, em pesquisa direcionada às especificidades do corpo docente de cada programa envolvido;
·Participar em regime de reciprocidade de bancas de defesa de mestrado e doutorado;
·Produzir conhecimento contemplando interesses comuns a partir da articulação dos referenciais teóricos e metodológicos utilizados por cada equipe;
·Disseminar o conhecimento produzido, através da publicação de artigos (organização de números especiais da Revista (Com)Textos Lingüísticos) e livros e divulgar os resultados das pesquisas em eventos nacionais e internacionais do campo;
. Incrementar o intercâmbio entre os pesquisadores dos dois programas, com vistas à consolidação das pesquisas Análise e Descrição lingüística e estudos sobre texto e discurso;
·Propor a criação em 2013 do curso de doutorado em estudos lingüísticos do PPGEL.

  1. IDENTIFICAÇÃO DAS LINHAS DE ATUAÇÃO PRETENDIDAS APÓS O TERMINO DO PROJETO
    ·Estímulo à formalização de projetos de pesquisa e pós-graduação stricto sensu nas linhas de pesquisa dos programas de pós-graduação envolvidos.
    ·Consolidação de um espaço que possibilite promover a pesquisa lingüística, evidenciando as diferenças teóricas consubstanciadas nas linhas de pesquisa dos programas de pós-graduação envolvidos.
    ·Articulação das pesquisas desenvolvidas em cada área com o intudo de apreender os pressupostos partilhados e favorecer o fortalecimento mútuo.

  2. METAS E RESULTADOS ESPERADOS
    ·Aprimoramento e diversificação das experiências didáticas dos docentes/pesquisadores da equipe em cada um dos programas envolvidos;
    ·Efeito multiplicador das equipes locais, com um impacto positivo em cada um dos programas parceiros como um todo, na medida em que cada uma das linhas de pesquisa irá se aprofundar e ampliará seu trabalho de investigação e docência;
    ·Defesa de, no mínimo, vinte dissertações de mestrado nas linhas de pesquisa dos programas envolvidos durante o período de vigência do Programa de Cooperação Acadêmica;
    ·Publicação de artigos individuais dos participantes da equipe em revistas nacionais e internacionais, a partir das discussões teóricas realizadas durante o projeto;
    ·Edição de dois livros, com as contribuições apresentadas em congressos nacionais e/ou internacionais de Lingüística realizados pelo PPGEL.

  3. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2011 COM APOIO DO PROCAD-NF
    6.1) I Congresso Nacional de Estudos Linguísticos
    O congresso contou com conferências, mesas-redondas, sessões de comunicações coordenadas, painéis e mini-cursos, abordou as seguintes áreas temáticas: Fonética e Fonologia, Morfologia, Sintaxe, Funcionalismo, Lexicografia, Linguística Computacional, Sociolinguística e Dialetologia, Análise do Discurso, Cognição, Estudos de Tradução, Linguística Aplicada em primeira e segunda língua (L1 e L2), Linguística textual, Pragmática, Semântica e Semiótica. Teve como conferência de abertura a palestra da professora Margarida Salomão (UFJF), que tratou da temática: "Linguística brasileira, evolução tecnológica e políticas linguísticas para o português no Brasil" . Além disso, o referido evento contou com a apresentações de trabalhos de diversas áreas da linguística de autoria de investigadores de doze universidades brasileiras.

6.2) II Seminário de Sociolinguística
O objetivo principal do Seminário de Sociolinguística foi discutir pesquisas da área e congregar professores e estudantes interessados no aprofundamento de temas relacionados a sociolinguística. Contou com palestras proferidas por: Profª. Drª. Thaís Christófaro Silva (UFMG), Profª. Drª.|Christina Abreu Gomes (UFRJ) e Profª. Drª. Josane Oliveira Moreira (UEFS)

6.3) V Colóquio de Estudos Linguísticos
O Colóquio de Estudos Linguísticos é um evento realizado todos os anos e tem como objetivo principal, além de apresentação de palestras de pesquisadores reconhecidos na área da linguística, do Espírito Santo e de outros estados, levar à público o conhecimento das pesquisas a serem desenvolvidas pelos alunos ingressantes no PPGEL a cada ano. Nesta edição de 2011, contou com a conferência de abertura proferida pela Profª. Drª. Janice Helena Chaves Marinho (UFMG) sobre a temática "O estudo da conexão em duas coleções de livros didáticos de LP". E no encerramento, com a palestra da Profª. Maria Bernadete Abaurre (UNICAMP) sobre "Reflexões sobre as teorias fonológicas atuais: os conceitos de representação, derivação, regras e restrições".

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910